Será Que Precisamos de Tantos Produtos?

   Antes de começar com minha falação, quero deixar bem claro que o ponto ao qual quero chegar não se aplica a colecionadores e/ou àqueles defensores do: “o dinheiro é meu e faço o que quiser com ele!”. Meu objetivo é a conscientização.

   Pois então, com essa quantidade crescente de mídias de divulgação de produtos e seu fácil acesso, empresas má intencionadas se aproveitam de meninas novas e cheias de sonhos (blogueiras, vlogueiras e outros “eiras”) para enfiar goela abaixo de suas leitoras um monte de porcaria cosmética que não precisam e muitas vezes nem sabem exatamente para que serve. Elas precisam ter porque… é… hmmm, porque sim? O pior é que na maioria das vezes, as blogueiras de beleza são mal pagas e desvalorizadas pelo trabalho duro que fazem. Quem ganha com isso? Sim a empresa, pois pagar um cachê alto para uma celebridade bonitinha e gostosinha fazer propaganda, já não vale mais a pena. Não, a Xuxa não usa Monange.

   Vamos a um exemplo prático: Alguém, pessoa normal como eu e você, conhecia as marcas que são tendência agora? Se conheciam, lembram-se de quanto custavam antes de se tornarem produtos de “luxo”? Por que acham que um batom que antes custava 20 reais, agora custa 90? É fácil ver resenha de um mesmo produto na maioria dos blogs, no mesmo intervalo de tempo e depois sumirem do mapa. A gente compra, usa um pouco e larga de lado, pois tem uma novidade “baphônica” que elas “super” recomendam. Acontece que a maioria dessas novidades é o mesmo produto de coleções antigas, mas a embalagem é um charme e o preço, só o triplo do anterior. Pensam que enganam quem, Senhoras empresas?!

   De modo algum desvalorizo as donas de blogs, pelo contrário, acho uma profissão fantástica. Não há coisa melhor do que ter pessoas dispostas a experimentar cosméticos, roupas, sapatos, etc e compartilhar a experiência sincera, como funciona e se vale a pena. E sim, elas merecem ganhar bem para viver disso! O que é uma pena – que dó – é que muitas estão saindo do propósito e não deixam isso claro.

   Enfim, vamos ter mais consciência antes de sair abrindo a carteira e se perguntar: Eu realmente preciso disso? Será que vale o preço? Será que estou sendo enganada por um texto pronto, copiado e colado sem ter havido uso algum?

OBS: Não tenho nada contra a Monange, pois não uso, nem contra a Xuxa. Eu gosto da Xuxa, me julguem.

Publicado em Sem categoria | Marcado com , , | 1 Comentário

Cera Velha é Que Faz Selagem Boa

Sou apaixonada por arte antiga, principalmente no que diz respeito a correspondência. Mensagens instantâneas e e-mails são uma mão na roda, péra roda é coisa antiga… mas vamos ao objetivo deste post. Post é uma palavra contemporânea e se encaixa no que estou fazendo, ou não. Ensinar coisa antiga numa mídia atual, é “muderno”? Ah, deixa, estou balbuciando demais, é uma característica minha.

11020289_10205945198771554_657779565_nQuer aprender a fazer essa cera para selar cartas ou como quiser usar? Simples e barato, só continuar lendo.

Ingredientes:
– Giz de cera escolar na cor que adora
– Pistola de cola quente
– Bastão de cola quente transparente
– Sinete com o desenho que quer ou um acessório de metal que tenha uma estampa em relevo.
– Difusor de aromas em cerâmica esmaltada, ou panela de ágata.

Como fazer: Assista ao vídeo. Vídeos explicativos não é uma coisa preguiçosa, pelo contrário, dá um trabalhão. (balbuciando novamente).

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Orando Por Você? Tá!

10478579_10154729043720058_6075160061551151991_n

Imagem irônica, ok?

Cara, as religiões e crenças, de fato, fazem muito bem a algumas pessoas individualmente, mas será que o tal “estou orando por você”, “Deus está no controle” e outras formas de respostas a pedidos de ajuda, ajudam mesmo?

Um amigo diz que está passando por problemas e está sem forças para aguentar sozinho. Logo vem uma enxurrada de frases dizendo que estão pedindo para uma entidade fazer o papel de ajudante em seu lugar. Pelo menos menos é isso que me parece. Não seria essa postura um tanto acomodada? Será que o seu Deus, ou melhor, o seu amigo com problemas, quer que você ajude sem intermédio de força divina?

Ah, mas eu acredito na força da oração e sei que vai ajudar. Ok, então que tal fazer uma visita ao amigo e orar perto dele? Dar um abraço, perguntar se pode fazer algo, dizer que se importa e fazer um bolo. Sim bolos são sempre bem-vindos. Tudo isso serve de guarnição para sua oração, ou não?

Publicado em Sem categoria | Marcado com , , , | Deixe um comentário